terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Sem Título - Corny Chang


Eu sigo o meu rumo;
Em busca de não sei o que;
vejo as coisas se apagando;
Atrás de mim.

Busco luzes que não vejo
Luzes que espantam a escuridão daqui;
Luzes que me fazem sobreviver um pouco mais
Só preciso de uma luz no meu caminho

Oh, Sol, me ilumine por mais um dia;
Abra os meus olhos para a verdade
Não quero morrer assim
Só quero terminar meu destino

Minha vida segue um rumo secreto
Destinada pelas estrelas dos seus olhos
Que me vigiam inconstantemente
E me protegem do meu próprio mal

Aonde será que o meu destino se chocou?
Para ferir profundamente minha alma
Que deixou cair meu coração
No meio das cinzas do meu ódio?

O meu caminho, já vejo o fim
Minha mãos ficam geladas
Sinto que ele me chama
Descanso eterno, minha vida está no fim.

Um comentário:

Fê. disse...

Ei, ei! Claro que quero direitos... Te denunciarei pro IBAMA, porra! ò_ó [?]

;P