sábado, 3 de julho de 2010

Alfred de Musset - Tristeza

Eu perdi minha vida e o alento,
E os amigos, e a intrepidez,
E até mesmo aquela altivez
Que me fez crer no meu talento.

Vi na Verdade, certa vez,
A amiga do meu pensamento;
Mas, ao senti-la, num momento
O seu encanto se desfez.

Entretanto, ela é eterna, e aqueles
Que a desprezaram - pobres deles! -
Ignoraram tudo talvez.

Por ela Deus se manifesta.
O único bem que ainda me resta
É ter chorado uma ou outra vez.

Um comentário:

Ricardo Haddad disse...

Um dos maiores romanticos de todos os tempos, junto com byron e Goethe fizeram uma tríade infernal-celestial da boa poesia romantica. Inspiracao de Florbela e Azevedo, mais nada precisa ser dito do Grande Alfred de Musset.

RICARDO FERREIRA